quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Churrasco: Temperos no ponto certo!


     Existem duas formas básicas de temperar a carne para churrasco: a rústica e a elaborada. Vamos a elas!

Rústica: ingrediente usado: o sal grosso.

Elaborada: Marinadas, vinha d'alhos e misturas de ervas e outros temperos. Nas duas primeiras formas, a carne fica imersa ou banhada em um molho feito com vinho, vinagre, alho, cebola e ervas por várias horas para que absorva o sabor dos temperos.

Temperando a carne
     Ao temperar do modo rústico, apenas com sal grosso, o principal objetivo é realçar o sabor da carne. Consegue-se resultados maravilhosos somente com este ingrediente, tanto no forno quanto na grelha, no espeto ou no bafo. É muito importante NÃO colocar o sal grosso na água para dissolver o sal, sob pena de salgar a carne em demasia. Sempre, sem exceções, use o sal grosso a seco, direto sobre a carne, pois o mesmo tende a "suar" sobre a carne, apurando lentamente o sabor da mesma.

Cuidado com o sal
    Para saber a quantidade exata de sal grosso não há mistério: basta passar a carne no sal grosso em abundância, na hora exata em que ela for para a churrasqueira e, na hora em que a carne estiver ao ponto de mal passada, bater o espeto e retirar o excesso. Simples não?

Atenção aos cortes
     Ao cortar a carne no sentido perpendicular ao da fibra você evita que ela desfie ou se desintegre e, ainda, facilita a entrada do sal e dos temperos. Um segredinho útil para fazer com que o sal e os temperos penetrem mais facilmente na carne é untá-la com um pouco de óleo ou azeite de oliva. Neste caso, não exagere no sal, que é potencializado pelo óleo!

Aproveitando o sabor 
     Nunca esqueça de aproveitar o “tempero natural” da própria carne: a gordura! Mesmo que você não vá consumi-la, prepare o churrasco com ela, que apura o sabor da carne, além de deixá-la macia e suculenta!

Na temperatura certa
      Pedaços mais grossos, independentemente do tempero, devem assar mais afastados do fogo, para que possam assar lentamente, sem perder o sabor ou torrarem demais por fora e cruas por dentro.

Choque térmico
     Recomenda-se que a carne seja retirada da geladeira 2 horas antes de ir para a churrasqueira, para evitar o choque térmico e facilitar a evaporação da água. Se a carne for colocada gelada na geladeira, poderá ficar enegrecida. Da mesma forma, não se deve temperar carnes vermelhas com limão, vinagre ou mesmo água, pois a variação de pH além de enegrecer também endurece as fibras. Já carnes brancas como peixes e frango até se beneficiam destes temperos, por ficarem mais consistentes.

Acompanhamentos
     Para temperar o seu churrasco, uma dica ótima é variar as carnes que serão servidas: linguiças, frango, tipos diferentes de carne bovina são, por si só, temperos para um bom churrasco. Não se pode esquecer, é claro, dos acompanhamentos: uma lingüicinha, salsichão ou coração sempre pedem uma farofinha ou um pãozinho; um simples arroz branco, uma salada de maionese, umas folhas verdes e frescas e alguns tomates também enriquecem muito seu churrasco!

     O churrasco também pode ser servido com um molho de queijo gorgonzola bem suave feito na hora, que pode ser colocado sobre o arroz, a salada ou sobre a carne. Fica delicioso!

Fonte: Caldeirão de Sabores

Nenhum comentário:

Postar um comentário